Peixe Ornamental


Espada Montezuma

Posted in E,Espada,Ph Neutro a Alcalino,Poecilideos por dumdummusica em 4 de Abril de 2009


Nome Popular: Espada Montezuma
Nome Científico: Xiphophorus montezumae
Família: Poecilídeos
Habitat: América Central: Nordeste do México
pH: 7.0 a 7.8
Temperatura: 20º a 28ºC
Dureza: 10º a 20º dH
Tamanho Máximo: 6cm
Sociabilidade: Trio
Agressividade: Pacífico
Manutenção: Fácil
Zona do Aquário: Meio
Aquário Mínimo: 50L
Alimentação: Onívoro. Rações em geral, Spirulina e alimentos vivos
Características Um dos peixes mais populares e recomendado a iniciantes devido sua rusticidade. Podem facilmente ser encontrados em regiões estuarinas. A maior diferença do Montezuma para os Espadas mais comuns é sua coloração e a espada que chega a ser quase o dobro maior que seu corpo.
Reprodução: Vivíparo. O macho possui nadadeira anal em forma de bastão e quando adulto sua nadadeira causal é mais longa que da fêmea, além de ser mais magro. A reprodução, como em qualquer poecilídeo ocorre com relativa facilidade. A fecundação da fêmea é interna, onde o macho fertiliza a fêmea através de sua nadadeira anal modificada (gonopódio). A gestação dura entre 28 a 40 dias, quando os filhotes serão expelidos pela fêmea, nascendo totalmente formados.

Espada

Posted in E,Espada,Ph Neutro a Alcalino,Poecilideos por dumdummusica em 31 de Março de 2009


Nome Popular: Espada
Nome Científico: Xiphophorus helleri
Família: Poecilídeos
Habitat: América Central ( México, Guatemala e Honduras )
pH: 7.0 a 7.6
Temperatura: 22º a 30ºC
Dureza: 14 dH
Tamanho Máximo: 12cm
Sociabilidade: Trio
Agressividade: Pacífico
Manutenção: Fácil
Zona do Aquário: Meio
Aquário Mínimo: 60L
Alimentação: Onívoro. Rações em geral, Spirulina e alimentos vivos
Características Um dos peixes mais populares e recomendado a iniciantes devido sua rusticidade. Podem facilmente ser encontrados em regiões estuarinas. Existem inúmeras variedades como a Sangue, Negra, Dominó e diversos tipos de nadadeiras como a Lyra. A variedade selvagem é levemente esverdeada.
Reprodução: Vivíparo. O macho possui nadadeira anal em forma de bastão e quando adulto sua nadadeira causal é mais longa que da fêmea, além de ser mais magro. A reprodução, como em qualquer poecilídeo ocorre com relativa facilidade. A fecundação da fêmea é interna, onde o macho fertiliza a fêmea através de sua nadadeira anal modificada (gonopódio). A gestação dura entre 28 a 40 dias, quando os filhotes serão expelidos pela fêmea, nascendo totalmente formados.
Existe uma tese que na falta de indivíduos macho, a fêmea mais experiente sofre mudança de sexo se tornando macho, podendo fecundar outras fêmeas. Outros defendem a tese que os machos apresentam atraso para atingirem a maturidade sexual, podendo causar a “confusão” apresentada acima.


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.